Great Moments – GP do Brasil 1993

BRASIL_1993

 

Em 1993 a equipe Williams tinha os melhores carros do grid. Mas o GP do Brasil daquele ano viu uma das melhores atuações de um piloto na história da F1.

Ayrton Senna largou em 3º, atrás das Williams. Seu tempo foi quase 2s mais lento que a pole-position de Alain Prost. Em condições normais a chance de vitória para o piloto brasileiro era próxima de zero. Porém Interlagos nunca tem condições normais.

A prova começou no seco e Ayrton ganhou a segunda posição de Damon Hill na largada. Porém, com quase 1/4 da corrida, Senna tomou um stop-and-go por ultrapassar um retardatário sob bandeira amarela. A vitória ou até mesmo um pódio estava cada vez mais longe.

Então veio a chuva. Senna se adiantou e entrou para colocar pneus de chuva enquanto a equipe Williams mantinha Alain Prost na pista molhada com pneus de pista seca. O óbvio aconteceu: Prost perdeu o controle do carro e acertou a Minardi de Christian Fittipaldi que havia rodado segundos antes e estava parado na entrada do S do Senna, assim como vários outros carros que aquaplanaram e bateram em plena reta dos boxes. Safety-car na pista. Com isso, todo mundo entrou para colocar pneu de chuva e assim o brasileiro conseguiu tirar a vantagem que Damon Hill tinha até então. Na relargada, Ayrton seguia Hill de perto, mas não conseguia ultrapassar o excelente carro da Williams.

A pista então foi secando e os pilotos optaram por colocar pneus de seco novamente, mesmo com alguns trechos bem molhados, como a segunda perna do S do Senna.

E na saída do pit-stop de Damon Hill a F1 viu um dos momentos de genialidade de Senna. O brasileiro se aproximou rápido na freada para a curva do lago e embutiu na traseira da Williams para a subida do Laranjinha. Assim como um drible de entortar qualquer zagueiro, Senna ameaçou ir pela esquerda. Hill fechou a porta. Ayrton então jogou o carro por dentro da trajetória, deixou para frear no molhado com pneus de pista seca e assim assumir a ponta da corrida.

Mesmo com um carro melhor, Hill não conseguia chegar para ultrapassar. Ayrton administrava e aumentava a vantagem no setores onde a pista ainda estava molhada.

Fim de corrida. Senna pára o carro na reta oposta e é erguido no braços da torcida.

Veja o vídeo e relembra essa sensacional corrida!

You may also like...

2 Responses

  1. adolfo disse:

    Orra… tem tudo no vídeo, menos a ultrapassagem!! Sacanagi! Hahahaha

  2. Leandro disse:

    Percebi isso também. Podia rolar ao menos uma edição com o vídeo certo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>